20 de julho de 2012

26

Complicada e perfeitinha? A alimentação e as crises..


Post grande, mas leiam até o final please!!

Já disse por aqui que quando grávida marido e eu sempre conversamos a respeito da maneira como lidaríamos com um bebê em casa.Gosto de me planejar de pensar antes de agir e fazer tendo certeza de que é o  melhor a ser feito. Planejei o parto normal, mas sabendo da possibilidade de uma cesariana; planejei amamentar na primeira hora de vida, planejei não ser  neurótica com roupa, no sentido de não encher o menino de roupa no calor de 30 gruas do verão paulistano RS, planejei não dar mamadeira, planejei seguir as orientações do pediatra quanto a alimentação do meu baby, afinal ele estudou tanto e sabe o que ta fazendo, eu sei que conselho de mulheres mais velhas que criaram seus filhos numa época em que não se tinha tanto acesso à pediatras, é válido, mas eu não queria levar conselhos em consideração, justamente pra não ficar confusa e fazer algo de errado, principalmente com relação a alimentação, pois tenho muuuito  medo do meu filho ser glutão e obeso como a mãe (neura total!!)

Pois bem, as coisas já foram saindo totalmente de controle no parto (não vou me ater a isso), daí os dias de UTI neo e a dificuldade em conseguir liberação para amamentar e depois para fazer o BB aprender a mamar, foi muito difícil, mas uma batalha vencida.
Daí que eu não produzia tanto leite quanto o BB precisava, por conta de não conseguir estar 24 horas por dia dentro da UTI para amamentá-lo e falhava muitas vezes na ordenha em casa. Dar o NAN, foi preciso, mas eu não queria que fosse na mamadeira, mas alguém perguntou minha opinião? NÃO! Meteram mamadeira no muleque. Tudo bem, foi preciso, viemos pra casa com o prazo de 15 dias para abolir a mamadeira da vida do Samuel, conseguimos, ótimo!

Durante algumas semanas , estive tranqüila quanto a alimentação, pois o peito bastava e pronto, não havia o que questionar. Nesse meio tempo tive crises horríveis de insegurança, pânico, medo, mas não em relação a alimentação, os motivos eram outros, o choro, o sentimento de culpa pela cesariana horrorosa, pelos dias na UTI, pela ausência de sentimento maternal. Onde estava aquela alegria imensa que as  mamães por aí relatam, onde estava as borboletas coloridas, os passarinhos verdes e todo encanto e misticismo que contaram-me que acontecia quando se ganhava um neném?????? Disseram-me que eu nunca mais seria a mesma depois do parto e naqueles dias eu tinha certeza que havia mudado, mas pra pior .

Bom, mas fui contornando, desabafando as algumas vezes aqui, as palavras das minhas amigas virtuais me faziam muito bem (obrigada amigaaaasss) e apesar da insegurança e choro (de ambas as partes) , as dificuldades estavam sendo contornadas.

Foi quando os 4 meses chegaram, o choro e insegurança (de ambas as partes, repito), não passou, melhorou, confesso, mas bastava um dia fora da rotina, um escandalosinho em público, uma critica qualquer que eu DESABAVA #sentimento de incompetência#

A questão da alimentação voltou a estar em voga, afinal se o muleque chorava tanto, poderia ser de fome, pois segundo , avós, bisavós, tias primas e a torcida do Corinthians, o meu leite poderia não estar SUNTENTANDO (como eu odeio essa expressão!!).

Demorei, mas cedi aos apelos familiares (fraca!!) e iniciei com as frutinhas, ele se adaptou bem, mas continuou o chorão de sempre. NÃO ERA FOME!! Uffa, engula isso, mulherada palpiteira da família !!kk

Me senti mal por iniciar esse processo antes do tempo e apesar de não fazer diferença nenhuma (nem mal, nem bem), me senti, falhando, cedendo aos conselhos, mudando meu plano. Isso não era bom.

Faltavam menos de 2 meses pra eu voltar ao trabalho, e todos (pessoas importantes pra mim), me diziam que era preciso acostumá-lo com a mamadeira logo, se não ele iria sofrer com a falta do peito.


Tentei o copo, não deu certo. Mas para iniciar com as tentativas com o copo, lutei muito comigo mesma, achava que ainda não era hora, temia o desmame, estava cedo de mais, mas o medo de as pessoas estarem certa e fazer o meu filho sofre ainda mais , falou mais alto.

Diante da dificuldade com o copo (e minha mãe e avó dizendo que isso não existia, quem já viu não dar mamadeira, esse menino vai sofrer...) consultei a fonoaudióloga e cedi mais uma vez, comprei uma mamadeira (depois de queimar as duas que ele tinha na hora de esterilizar #inconsciente trabalhando# RS)
Lutei com a mamadeira, chorei/choramose e ele não pegou. Ele chorava de fome e e por não saber por que eu enfiava aquele pedaço de silicone gelado em sua boa enquanto as peicholas cheinhas exalavam aquele cheiro delicioso de leitinho fresco rsrs e eu chorava de culpa por estar indo contra o que eu acreditava, o que EU queria para o meu filho, era a opinião de outros não a minha..

Outra coisa que sempre tive certeza é que não daria doces pro SAmuca, durante o primeiro ano, antes dele aprender a comer o que é saudável, marido não me apoia nessa ideia ele diz que vou bancar a mãe chata, que todos vão querer dar outras coisas pra ele e eu vou sair como a malvada!! Ei?? como assim? o filho é de quem????????
Pensei que ele fosse respeitar minha opinião, mas ao invés disso, deu marshimelow (não sei escrever) pro menino, mesmo eu pedindo por favor pra ele não dar!!! Aiiiiiiii, surtei, briguei muuuito com ele!! Eu falando e cachorro latindo é a mesma coisa!!! :(
Sem falar que minha avó deu CAFÉ, PRA ELE!!!Dá ´pra acreditar?????? E ainda ficam rindo de mim, falando que vão dar coca cola e chocolate!! EU NÃO TENHO A MENOR CREDIBILIDADE DENTRO DA MINHA FAMÍLIA, A VONTADE QUE EU TENHO É DE ME ISOLAR E MANDAR TODO MUNDA A @$%*@$!!!!

Na consulta de 5 meses, a pediatra me repreende e me diz tudo aquilo que eu disse pra vcs no outro post.Ela queria esperar até o último dia de licença para introduzir novos alimentos e no fundo ELA ESTAVA CERTA, o aleitamento exclusivo até o 6 meses é o méis saudável e eu sabia disso, eu queria isso, mas infelizmente trabalhar é preciso e assim não dava pras coisAS serem tão certinhas.

Mas, aí, não tinha apoio da pediatra, não tinha apoio da minha mãe, até meu pai (que me levou á consulta, dizia que a pedi tava certa, ops? Não eram eles que falavam que o muleque deveria comer logo e agora SÓ PRA ME CONTRARIAR diziam outra coisa. Quase enlouqueci, literalmente! Voltaram as crises de insegurança, pânico, medo de sair de casa, medo do choro, culpa, muita culpa e dúvidas muitas dúvidas!

A volta ao trabalho se aproximava e nada de mamadeira. Diante da minha incapacidade de preparar meu filho pra ficar longe de mim, decidi não voltar e esperar a chamada do outro concurso. Ok tava decidido, se tivesse que voltar agora, acho piraria de vez, não conseguiria trabalhar, masss

Começaram as críticas..Meu paio não se conforma de eu ter lutado tanto pra um cargo  público e agora jogar ele no lixo POR BESTEIRA! (ele não faz idéia do que se passa comigo, acha que eu sou um máximo, coitado! RS). Minha mãe disse que ficar em casa mais tempo vai piorar minha condição psicológica e isso vai fazer mal pro BB. O que fez mal foi ela ter falado isso, sempre quando eu decido algo (e por burrice compartilho com meus pais) eles não confiam em mim e me aconselham o contrário !aff!

Bom, diante de tanta pressão, quase voltei atrás, até liguei pra esColinha e adivinhem?? NÃO HÁ MAIS VAGAS!!!!!! KKKKeM NENHUMAS DAS ESCOLINHAS QUE EU VISITEI!!

As circunstancias me disseram: VC ESTÁ TOMANDO A decisão certa, ficar com ele mais um pouquinho é o melhor a fazer !!!!!!!!! rsrs

Preciso ser mais firme confiar mais no meu taco e parar de ouvir as opiniões contrárias, sou psicologicamente muito vulnerável e mudando tanto de idéia e estratégia o que estarei ensinando ao meu filho?????????

Talvez seu excesso de  choro, só seja ele querendo me dizer: “Ainda não sei que sou uma pessoa diferente de você, estou inseguro, com medo e deprimido como você, quando vc melhorar, eu também melhorarei!!”

Obrigada a todos que leram até o fim, que papai do céu as abençoe e que sejam mamães muuuito mais simples e práticas do que eu!!!!!!!!

COMENTEM POR FAVOR, OS ÚNICOS CONSELHOS QUE NÃO ME ESTRESSAM SÃO OS DE VOCÊS! rsrsrs

bjus


26 comentários:

  1. Flor, meu coração se compadece do seu!
    Força, e SIM faço as coisas segundo o seu coração! E se poupe um pouco de comentar suas decisões com familiares rsrs, família sempre se acha no direito de dizer o certo e o errado! Estamos juntas...bjs

    ResponderExcluir
  2. Oh papai do céu, a Aline é alguem em quem eu me inspiro e agora que descobri que estou gravidinha lá vem ela com essas conversas. Sabe Deus, olha a causa dela e trabalha em tudo aquilo que ela não pode fazer, nós somos pequenos demais para entender e administrar as coisas que enfrentamos na nossa jornada, então nesta tarde onde daqui a pouquinho eu irei fazer a 1ª US para ver se dar pra ouvir e ver o meu bb, uma tarde especial pra mim, torne esta tarde revigorante para a minha irmãzinha e para o Samuel, direciona ela papai pq eu sei que o SEnhor é quem mais se importa com ela neste mundo. Assim seja. Aline querida, força na peruca, vc é professora e nós sabemos mais do que ng a batalha de lidar com outro ser humano, e imagino que quando este outro ser é o nosso bb, que herdou de nós algumas caracteristicas "preciosas" o negócio é mais estreito, mas a vitória é sua. Bjão.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Aline acho que vc tomou a atitude certa sim, ficar mais um poco em casa vai ser bom pra vocês dois! Quanto ao chororo, acho que pode sim ter alguma coisa haver com sua insegurança, bebes são muito sensíveis ao que a mãe sente; você é uma ótima mãe, acredite no seu instinto e vá em frente!
    beijinhosssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Nossa, meu medo de ter filho é esse, todo mundo me pressiona para ter um bebê e quando ele vier com certeza vao chover pitacos! Mas vc tá certinha em querer cuidar do seu jeito do seu filho, porque se a mulherada toda da família sabe o que fazer é porque elas mesmas cuidaram dos próprios filhos! Segue seu coração, seu bebê é lindo!

    ResponderExcluir
  5. Eu tb ando num chororo sem fim.... e olha q minha filha quase não chora hein.... mais cansa demais sabe... é muita coisa... muitas preocupações.... acho q no meu caso e TPM mesmo kkkk
    Quanto aos doces tb estou na mesma... to achando q estão dando escondido acredita... minha sogra falou q ela tem vontade das coisas.... ah ve se posso.... acho q so nos mesmo q nos entendemos...
    Siga seu coração.... isso q importa
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Aline.....To começando a parar de ouvir palpites e seguindo meus instintos, sabe?????Posso falar q Murilo melhorou MUITO......e se eu falo NÃO....(em relação a qqr coisa) é não MESMOOOOOOO.....eu pego o MLK do colo de qm for e faço do meu jeito....saio como CHATA, masssssss depois não me arrependo.....
    Siga seus instintos.....Mães sempre sabem oq é melhor....
    Bjão

    ResponderExcluir
  7. Aline querida eu passei por tudo isso também e concordo com vc! Ouça a sua intuição. Eu também tinha mania de comentar tudo da minha vida com meus pais, quando eu vi que até meu casamento estava sendo afetado, parei. Algumas coisas que eles falam comigo eu escuto se eu achar proveitoso eu acato, se nao, entra num ouvido e sai pelo outro! Os pediatras também não sigo muito a risca não, desde que não prejudique a saúde dos filhotes, sigo o meu coração!
    TODA MÃE QUE SE PREZE, CUIDA BEM DO SEU FILHO E COM VC NÃO É DIFERENTE, VC É OTIMA MAE E APENAS QUER O BEM DO SEU FILHOTE! NESSE INICIO A GENTE É MEIO SEM JEITO, MAS TENHO CERTEZA SE O SAMUKA FALASSE ELE DIRIA COMPLETAMENTE O QUE VC COLOCOU AÍ NO FINALZINHO!
    SE CUIDA MENINA E DESENCANA, VC É ÓTIMA MÃE!!!!
    BEIJOCAS!!!!

    ResponderExcluir
  8. Aline, fica assim não flor... vc tá se culpando d+ e talvez isso atrapalhe vc curti mais essa fase do seu filhote... Vc é capacitada e cada tem um jeito de condizir as coisas, ouça seus pais, mas a decisão tem que ser sua... principalmente pq as coisas q vc tá relatando são simples... não envolvem ricos tão grandes se vc resolver fazer o q o seu coração diz... Fica bem viu... agora, mais ainda eu quero escutar suas dicas de mãe e pedagoga!!! Um bjo

    ResponderExcluir
  9. Olha, nem sempre as coisas são como a gente planeja. Infelizmente a gente tem que se adaptar, senão vai sofrer.
    Outra coisa: não leve tão a sério palpites dos outros. Confie no seu taco, na sua intuição e siga em frente. Muitas pessoas nos magoam, muitas vezes sem querer, e depois que a gente tem filho a gente é mais manteiga derretida, então já viu, né?
    Sobre as porcarias que sua família dá pro seu filho, não leve para o lado pessoal, de eles estarem te afrontando, te provocando... com certeza o que eles querem é ver seu filho feliz comendo uma coisa gostosa (que nós adultos gostamos e que nos faz tanto mal quanto faz a uma criança). Porém, também não sou a favor de dar essas coisas assim tão cedo. Então se eu fosse você teria uma conversa bem clara com todos, dizendo que o exemplo de educação que seu filho vai ter é o seu, e vc não quer que ele coma essas besteiras assim tão pequeninho, que depois de 1 aninho ele até pode comer de vez em quando, mas que agora é muito cedo e tals. É uma situação meio complicada, por se tratar de família, mas tem que falar, senão daqui a pouco vc vai se isolar e trancar seu filho a sete chaves. E isso não vai ser bom pra ele.
    Quanto ao desmame... não se desespere. Tudo ao seu tempo. Minha filha tem 9 meses e NÃO toma mamadeira com leite artificial de jeito nenhum! Ela sabe sugar a mamadeira porque dou chazinho e suco pra ela. Mas é só colocar NAN que ela fecha os lábios e não toma nem uma gotinha. Ela continua mamando, mas bem menos que antes. Até 5 meses era só leite materno. Completou 5 meses e comecei a introduzir tudo de uma vez: suco de laranja lima, papinha doce e papinha salgada, pois com 6 meses ela iria começar na creche. Demorou 1 mês pra ela se habituar e hoje ela come que é uma beleza.
    As coisas sempre se ajeitam. As vezes não da maneira que a gente gostaria que fosse, mas se ajeitam.
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Queridaa, que saudades que eu estava daqui!! *-*
    CLARO que li até o fim e portanto, meu comentário poderá ser grande rs Sabe por quê? Porque passei por quase tudo q vc passou. Vamos lá??

    "pela ausência de sentimento maternal. Onde estava aquela alegria imensa que as mamães por aí relatam, onde estava as borboletas coloridas, os passarinhos verdes e todo encanto e misticismo que contaram-me que acontecia quando se ganhava um neném??????"

    Senti A MESMA COISA, Aline! Me sentia a pior pessoa, porque eu fiquei tipo: "Nossa, falavam TANTO de ser mãe.. aquele sentimento que vc sente NA HORA em que vê seu bebê." Não experimentei isso e não me culpo mais, sabe pq?? Pq a gente estava lá numa situação em que nos deixava vulnerável (preocupada com a nossa saúde e principalmente a do bebê), os hormônios caindo de forma drástica, pelo visto vc passou por estresse enquanto estava lá e eu também passei: o Miguel não pegava o peito, as funcionárias nos atenderam mal, comentários de FAMILIARES que só me colocaram pra baixo.
    Mas Aline, eu me toquei que eu precisava de TEMPO pra conhecer o Miguel e vice versa. Eu precisava de TEMPO pra entender seus choros, suas expressões faciais, seu sorriso, suas dores, cólicas e PERSONALIDADE. Cada um tem um temperamento, com criança não é diferente. ELE precisava de tempo pra saber como EU era, a minha voz, meu jeito de falar, de segurá-lo e conhecer a MINHA personalidade também!!! Tive dificuldades pra amamentar, amamentei só um mês e como me dói isso. Mas estou superando também. E viu, não é pq a gente não sentiu aquele AMOR IMEDIATO (e desconfio que muitas não sentem, só falam que sim por pressão social), a gente SEMPRE amou/ama esses pequenos! Senão não ficaríamos preocupadas se estão mamando/alimentando bem, se tá fazendo xixi/coco certinho, se tá ganhando peso, se tá desenvolvendo bem, não teríamos tomado conta de nós (por eles) durante a gestação!!!! AMAMOS MUUUITO, desde o resultado do exame (sei q vc amou tbm pq li sua história aqui haha). Livre-se da culpa!!! Isso que a gente sente logo após o nascimento, chama-se MELANCOLIA PÓS PARTO, que é SUPER COMUM e acontece com a MAIORIA das mulheres! Dura alguns dias e depois some!! :D

    ResponderExcluir
  11. Eu me senti super culpada por ter dado mamadeira pro Miguel tão cedo, mas ele não pegava o seio MESMO e o leite secou! Antes, eu dava leite no copinho, sabe? E ele tomava de boa. Depois de meses com mamadeiras, eu comprei copinhos e ele se adaptou melhor com uma determinada marca. Joguei fora o outro (que tinha o bico diferente) e fiquei com esses e ele aceitou suuuper bem. Joguei FORA TODAS AS MAMADEIRAS. Ouvi VÁRIAS críticas!!!
    "Que dó.. ele é super novo, um bebê!!!"
    "Ai, ele vai parar de se alimentar bem agora q vc tirou a mamadeira!!"

    Fiz E FIZ SEM CULPA!! Usar mamadeira até os 2 anos não acarreta problemas (desde que se faça a higiene bucal do bebe, lógico) mas JOGUEI fora porque acho DESNECESSÁRIO já que ele ACEITOU o copinho!! Mais cedo ou mais tarde, tem que tirar a mamadeira. Quanto mais tarde, pior fica. Já cansei de ver casos que crianças mamam até os 10 anos!!! É MUUUITO TEMPO!!!! Bom, cada um cria seu filho COMO BEM ENTENDE, POR ISSO QUE EU NÃO QUIS A MAMADEIRA POR MUITO TEMPO!! É ótima, ele mama mais rápido! Mas dá TRABALHO pra lavar, esterilizar. O copinho é bem mais de boa!!!

    Eeu também já ouvi os outros e dei MINGAU pro Miguel com DOIS MESES e me senti muuuuuuuuuuito mal!! Dei UMA vez e NUNCA MAIS. Qualquer coisa que tentem oferecer, eu falo: "Ai, gente.. eu prefiro seguir o pediatra. Depois ele tem alguma alergia, reação, diarreia.. Eu vou falar o que pro pediatra? Que eu dei as coisas sem a autorização dele??". Depois que eu falo isso, ngm fala mais nada. O máximo que falam é: "Magina, eu dei pro meu filho e nunca aconteceu nada." MAS o filho do outro é DO OUTRO, o MEU É MEU!!! O sistema digestivo deles é tão delicado, PRECISAMOS seguir o pediatra. Caso algo dê errado (torcemos sempre que não), ELE vai tratar e vai saber o pq E vai se responsabilizar, já que ele autorizou!!!

    ResponderExcluir
  12. O Miguel começou agora com frutinhas, sucos e papinhas! Quer dizer, só com sucos.. estamos indo beeem devagar pra repararmos se tem alergia, se gosta.. essas coisas. rs
    Agora o que digo é: Sim, EXTREMAMENTE importante ouvir um PROFISSIONAL, é legal ouvir conselhos (conhecimento nunca é demais, mas conhecer não quer dizer seguir).. mas siga sempre sua INTUIÇÃO! Intuição de MÃE NÃO FALHA!! Quando a gente não segue, a gente fica triste, chateada COM A GENTE e é isso mesmo que vc falou: a gente se sente FRACA! Siga o que VC acha melhor. Deixa torcerem o nariz, as orelhas e as caras!!! VOCÊ é a mãe do Samuel e decide o que é melhor pra ele e ponto!! SE eu fosse vc, deixaria bem claro que eu nao quero que dÊ NADA pro meu filho, pra sempre perguntar pra mim ANTES e se isso não acontecer, não visito mais a pessoa porque esta tem que me respeitar como MÃE!!

    E oh, não acho que vc tenha jogado seu esforço no lixo só pq vai ficar cuidando do Sam. Carreira, trabalho, estudos.. a gente corre atrás, sempre vai ter uma faculdade, um trabalho, um concurso pra gente fazer. Crescimento dos filhos não tem replay! Respeito quem decide voltar a trabalhar cedo como também respeito quem quer passar mais tempo com o filho. FAZENDO O QUE É MELHOR PRA VOCÊ, QUE VAI TE DEIXAR FELIZ.. é o que importante. Mamãe feliz é igual a bebê feliz!!!!

    E viu, vc comentou com a pediatra sobre os choros dele?? Por chorar demais, ter manha, essas coisas??
    As vezes eles tem alguma dica para nós!!

    Força na peruca, mulher!
    Sou igual ao título do meu blog: EU SOU A MELHOR MÃE QUE POSSO SER.

    E tenho certeza que vc também!
    Desculpa o BIG comentário, mas espero (de coração) que te faça se sentir melhor!!

    Beijos e fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  13. P.S.: Só vou liberar doces para o Miguel depois que ele tiver 1 aninho. Aí penso que não tem nada demais comer um brigadeiro ou um pedacinho de bolo de chocolate numa festa. Mas se ensinar a comer bem, dificilmente eles farão questão dessas coisas, pois não terão costume!!

    Boa sorte para nós!!!
    :D

    ResponderExcluir
  14. aff aqui tbm eu falo mais parece que ninguem ouve aff e o pior faz escondido que me deixa louca... desde quando a yasmim nasceu ela bebe qualquer outra coisa (leite e cha) na colher e eu disse nada de mamadeira mas minha querida mae conprou uma mamadeira escondida pra dar(eu joguei fora) chupeta ja cansei de falar pra nao da ja que ela nao pega mais mesmo assim fica socando na boca dela...ja vi que vou me estressar com meio mundo pois nao quero que deem porcarias pra ela e outra guloseimas bem moderadas e no que depender de mim refri nhunca ja ate parei de tomar pra dar o exemplo(como e dificil aff) mas querida eu acho que vc tomou a decisao certa em ficar se nao estar segura em deixa-lo se vai ser mais dificil depois isso vai mas fazer o que e o seu coraçao que manda... bjusssss

    ResponderExcluir
  15. Amiga, vou te dizer a mesma coisa que eu disse hoje para o meu marido, que está a ponto de ter um enfarto no transito. DESESTRESSA! Acho que você é preocupada demais, você planeja demais, idealiza demais e depois se frusta e realmente talvez você passe a sua preocupação pra ele. Talvez ele sinta sua frustação em certas coisas, como por exemplo, dar mamadeira e por isso ele rejeite. Você é o exemplo dele, é o espelho dele.

    Por outro lado, ele é um ser humano com desejos proprios, apesar de ser tão pequenino. A gente sempre quer moldar nossos filhos como a gente idealiza que sejam, mas é preciso respeitar o tempo deles, o jeito deles, o gosto deles. Deixar eles livres para experimentar sem a gente influenciar. O Theo começou tudo bem tarde, andou tarde, falou tarde e você acha que nao ouvi? É dificil vc ver seu filho tão esperto e ouvir as pessoas dizerem que ele é atrasado. Mas nem por isso dei ouvidos, sempre o Theo teve o tempo dele pra se desenvolver com segurança, sem cobranças, sem ele se sentir frustado, pressionado. Nunca esperei que o Theo fosse um genio, mas sempre me orgulhei das vitorias dele, sem cobrança pra ser precoce, pra ser "bem desenvolvido". O que importa se ele andou depois de 1 ano, ou se ele desfraldou depois dos 3? O importante foi que ele passou por todas essas etapas com segurança, tranquilo e feliz.

    Desencane, desestresse, a cada mês ele ganha mais maturidade, logo ele será um meninão e você terá outras preocupações.

    Se o Samuca nao quer comida ainda e você nao vai trabalhar, dê só o mamá pra ele, as frutinhas q ele curte, deixe a mamadeira de lado, que estressam vocês tanto. Ontem fui no meu GO e na espera tinha uma menininha de 9 meses, e a mãe tava contando que ela só quer mamar tb, que nao come mais nada, só peito. Em resumo, Samuel nao é diferente de muitos, se você nao vai trabalhar, deixe de lado um pouco todas essas tentativas de alimentação frustada, deixe ele amadurecer mais um pouco. Compre um tapete educativo, e o deixe só em alguns momentos do dia, pra ele treinar se virar, engatinhar, brincar sozinho. Deixe o copo com valvula com um suquinho a disposição dele, talvez sozinho ele tome a iniciativa de tomar por conta propria. Logo ele vai querer algo pra ficar mordendo, quando os dentes começarem a sair, então deixe brinquedinhos e mordedores a disposiçao tb. Só evite coisas pequenas que ele possa engolir.

    Sobre essas guloseimas, concordo com você que ele nao deve comer. Café, mashmelow, ainda são coisas muito fortes. Seja dura com sua familia, afinal o filho é seu.

    Boa alimentação tb vem do exemplo dos pais. Por exemplo, Theo prefere sushi (peixe cru mesmo) a qualquer fastfood, porque nós preferimos sushi a fastfood. E isso vale para o corpotamento dele tb, se vc se sente frustada, triste, chorona, nao espere que ele seja um bebê tranquilo e feliz.

    Acho mesmo que vc é uma otima mãe, mas nao seja tão perfeccionista, nao espere ser a melhor mãe do mundo porque ninguem consegue ser perfeito o tempo todo. A gente erra, a gente tenta, a gente batalha, é normal e por isso vale mais viver bem com os defeitos do que se sentir triste por as coisas nao serem exatamente como a gente planeja.

    Fica bem, nao se sinta mais frustada, triste, bola pra frente!

    Beijosss

    ResponderExcluir
  16. Oi, Aline!! Acompanho seu blog a algum tempo. Mas hj resolvi comentar. Sei bem o q tantas dúvidas podem gerar na nossa cabeça. Não sou mãe!! Mas tente ouvir mais seu coração!! Deixe seu amor de mãe e seu filho te guiarem. Não se culpe se todo seu planejamento foi por água a baixo. Qual o problema de fazer um novo? Pelo o q leio aqui vc me parece uma mãezona, a melhor mãe q vc pode ser. Sempre tentando melhorar, acertar... Tente tomar decisões baseadas em vc, nas suas crenças, nas suas prioridades e do Samuel e não nos outros. Tente se culpar menos. Bjos, Huíla.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Aline!! Acompanho seu blog a algum tempo. Mas hj resolvi comentar. Sei bem o q tantas dúvidas podem gerar na nossa cabeça. Não sou mãe!! Mas tente ouvir mais seu coração!! Deixe seu amor de mãe e seu filho te guiarem. Não se culpe se todo seu planejamento foi por água a baixo. Qual o problema de fazer um novo? Pelo o q leio aqui vc me parece uma mãezona, a melhor mãe q vc pode ser. Sempre tentando melhorar, acertar... Tente tomar decisões baseadas em vc, nas suas crenças, nas suas prioridades e do Samuel e não nos outros. Tente se culpar menos. Bjos, Huíla.

    ResponderExcluir
  18. Aline, calma!!!!
    muita gente dá palpite mesmo! a gente tem que respeitar e ficar quieta fazendo do nosso jeito!!!
    cada um cria os filho do jeito que acha melhor... as vezes as pessoas da sua familia estão com a melhor das intenções, querendo ajudar e acabam atrapalhando!
    eu tb pretendo so dar alimentos saudaveis ate ela ficar maior e pedir... tb nao quero ser radical.
    deixe as coisas fluirem ao natural do melhor jeito possivel... e tudo se ajeita...
    todas nos passamos por dificuldades pra criar os filhos... e só é o começo... falo isso pq tenho um de 7 anos... Deus sempre nos abençoa!
    bjs a vcs dois!!!!!!

    ResponderExcluir
  19. PARTE 1:
    Oi...vc postou um comentário no me blog no instante que eu lia o seu....rsrsrs (mas so consegui terminar a resposta pro seu post agora...kkkkk)
    Pois é, eu também planejei muita coisa... no meu caso sou metódica por natureza pq sou de capricórnio....rsrsrs.
    Eu li esse seu post e me vi nele pq penso como vc...já disse no meu blog que me senti enganada por minhas amigas já mães que deixaram de me dizer que o tom cor de rosa da maternidade varia de mãe pra mãe....rsrsrs...aqui em casa a cor tá mais pra cinza!
    Ninguém me disse por exemplo que o bebê choraria muitooooooo sem um motivo aparente e que seria tão difícil convencer as pessoas que bebês não choram só de fome... que todo mundo, principalmente os parentes, dão palpites sem serem solicitados e se acham muito melhores mães do que você....
    Eu chorava no começo quando eu era criticada, ficava mal... teve inclusive um episódio com minha sogra que disse que o Igor chorava na hora de trocar por que eu era muito estúpida com ele e que por ele estar assado eu tinha que limpar só com algodão...(e acredita que quando ela viu que eu nçao dei bola, me afrontou dizendo que a bunda não era minha pra eu fazer do jeito que eu fazia????? Claro que respondi: nem sua, é do MEU filho!!!).
    Com o tempo aprendi que a mãe sou eu e que tenho o direito de acertar e errar e de fazer como eu achar melhor. Hoje nem dou espaço pro povo falar nada e os que falam eu nem ouço.... tudo que faço em relação ao Igor é de portas fechadas se há algum parente aqui. Peço licença, me tranco no quarto e faço o que tiver que ser feito.... não pergunto, nem consulto ninguém sobre nada. Essa foi a forma que achei de me impor. Meu marido é muito “família” dele, e se eu não fizesse isso (aliás desde a gravidez) acho que não teria sossego e todo mundo ficaria socado aqui em casa.
    Quanto a alimentação: eu sempre achei que não ia ter leite, mas tive... não foi muito mas tive...nunca consegui amamentar exclusivo por que desde a maternidade ele toma leite artificial (por que meu leite demorou pra descer mais do que as habituais 48 hs e ele teve que tomar leite lá mesmo, na mamadeira e também ficou na UTI só que eu nunca acreditei que dariam leite de copinho pra ele mesmo tendo me dito isso desde o dia do curso de gestante que fiz lá..).
    Eu fiquei desesperada achando que ele não iria mamar peito por causa disso, mas ele mama ainda...e chupa chupeta e toma água e chá e tudo que der....rsrsrs e mama peito. E só não mama mais por que ele seca meu leite.... desde o começo.
    Eu não via a hora de ter a liberação pra poder dar frutinhas pra ele... acho que o aprender a comer é tarefa pra nós mamães... é um processo lento, difícil e que em uma escolinha ou creche, por mais amor que as professoras tenham , nunca serão como nós...(falo isso pq sou professora numa creche...). Eu tenho em mente que ao voltar a trabalhar ele já esteja comendo a papinha salgada.... não por conselhos dos outros mas por achar que é melhor pra ele. E também por saber que assim ele sofrerá menos. (me baseando nas experiência que já tive no decorrer dos treze anos em que trabalho com crianças de creche).
    (CONTINUA....)

    ResponderExcluir
  20. PARTE 2 - CONTINUAÇÃO....

    E outra coisa, eu também odiava ouvir isso de que o leite não sustenta... Sim, o leite materno sustenta mas não sacia em alguns casos, como o do meu filhote por exemplo...eu percebi isso nesse último mês e comentei com a pediatra e foi por isso que ela liberou as frutas....
    Eu sou bem chata em relação a tudo e pouco me importo se vão achar bom ou ruim.... quem achar ruim que me faça o favor de nem vir se aproximar do meu filho.
    Visita só põe a mão no Igor depois de ter lavado a mão, já aviso que não pode beijar de modo algum e nem fazer dormir no colo (isso é pros pais fazerem). Não deixo ninguém dar nada pra ele experimentar, nada mesmo.... e falo em alto e bom som isso... os presentes que ele ganha passam por minha avaliação e os brinquedos que acho que não são ideais vão pro armário...
    Sempre tem os desinformados que me veem fazendo algo e vem opinar. Dependendo do meu humor eu só olho com aquela cara de monalisa no quadro, mas tem dias que falo: “que bom que vc fez isso com seu filho e deu certo com o meu prefiro fazer desse jeito que vc tá vendo” ou então: quando vc tiver um filho você faz desse jeito ai...o meu jeito é esse aqui.”
    Ah, visita doente na minha casa não tem vez, assim como visita surpresa. E todos sabem disso Tanto que até hoje não recebi visita de ninguém que não fosse da família.
    Eu também acho que amamentar exclusivo e até os seis meses é ótimo pro bebê mas nossa realidade é outra e temos que trabalhar... ai isso tem que ser revisto sim e sem peso na consciência, por que dentro do possível estamos fazendo o melhor pelos nossos filhotes....
    Não fique com peso na consciência em nada do que vc fizer em relação a seu filho. Todas as decisões que vc tomar daqui pra frente tem como prioridade ele e mais ninguém, ainda que as pessoas achem milhares de coisas sobre isso. Saiba que minha vontade é não voltar mais ao trabalho mas infelizmente não posso. Se vc tem essa chance, de poder exonerar e ficar mais um pouco com ele ate sair seu outro concurso, faça isso e pronto. E seja firme ao comentar isso com as pessoas... é sua decisão e ninguém tem nada a ver com isso.
    E por último, te digo que o maior problema nosso (meu também) é que idealizamos demais... e se algo sair errado, que desastre... com criança não dá pra ter um plano rígido...tem que ser mais flexível... aliás, agente tem que ser mais flex na vida. Se não der por um caminho, haverá outro, com certeza...e eu nem acredito mais nas maravilhas que me dizem sobre os filhos...sério! criança da tanto defeito como agente também dá e pronto...o importante é vc fazer seu melhor e saber que se não der certo vc poderá fazer de novo e denovo e de novo até dar certo. Se cobre menos. Ouça menos os outros e mais vc mesma.
    Desculpa o livro, mas tinha que dizer isso...
    Bjão e to te acompanhando, heim...rsrs

    Obs: sobre seu comentário no meu blog: o Igor já nasceu criado, menina...com 3,845 e 51 cm... mama como um bezerro... e ele nem é gordinho por que ele é grandão... já perdeu todas as roupas M e usa G, que fica meio larga mas boa no comprimento....

    ResponderExcluir
  21. Curta mesmo o seu baby e cuide dele do seu jeito.
    Bjinhus
    www.gustavoegaby.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Sei como é essa pressão de familiares,e q coisa mais chata quando eles se contradizem como antes a pediatra tava errada e gora está certa..

    Vc diz sempre q o tal instinto materno ainda não tinh aflorado em vc,mas tbm pudera,com tantos palpites,tantas intromições..mas to vendo q vc tá querndo reagir,e está despertado o melhor e maior dos sentimentos maternos,o instinto proteor de leoa,sabe?!

    Tá ai,vc está ouvindo e sentindo o instinto,faça o q teu coração diz..mas sente com o coração,onde doe entende,e se dói na gente imagine neles,pq ainda o neném é a estenção da gente,é feito da nossa carne do nosso sangue..logo é um pedaço de nós!

    Estava lendo os blogues q gosto,e li sobre o desmame abrupto,não q vc esteja fazendo isso,eu só gostei do texto,da maneira q foi esplicado,do psiquico da criança em relação a isso..o texto é longuinho,mas quando tiver um tempinho dê uma espiada...bjs e bom final de semana.


    http://www.asdeliciasdodudu.com.br/2012/07/sobre-o-desmame-abrupto-e-amamentacao.html

    ResponderExcluir
  23. Flor, vc está certa! Ficar com o Samuca vai ser bom pra vc e pra ele em todos os sentidos.
    O que mais tem na vida são pessoas achando que tudo que elas falam é o certo e que tudo só vai funcionar do jeito que elas falam. No início do meu casamento eu quase pirei com tantos "conselhos" e estava ficando até insegura... sabe o que eu fiz, liguei o botãozinho do f#@7-%*... Segui meu coração e agi do jeito que eu acreditava e acredito ser certo.
    Só a gente realmente sabe o que é melhor pra gente, segue seu coração e seja feliz!!!

    ResponderExcluir
  24. Amiga, faça aquilo que você acha que deve fazer, o filho é teu!
    Se o marido for contra, não ligue, quando ele ver que você for firme nas decisões vai aprender a lidar com isso e aos poucos vai respeitando sua opinião...você é sim uma mãe muito competente e o Samuquinha chorãozinho vai rir de tudo isso quando crescer, entregue teu caminho nas mãos do nosso senhor ele vai dar a direção certa para você, um grande beijo, no chorão lindo e em você!

    ResponderExcluir
  25. Amiga calma aí! As amigas acima disseram tudo! rsrs Não preciso dizer mais nada. Não se cobre tanto. Samuquinha é um fofo e vc é uma ótima mãe.
    Quer saber? Segue teu coração! Alimentação, emprego...consulte Deus e siga em frente!
    Deus continue abençoando muito vocês!
    Bjosss

    ResponderExcluir
  26. Calma! Eu acho que vc precisa relaxar mais, não se cobrar tanto, parar de planejar muito, criar tantas expectativas... Pois qdo as coisas não acontecem conforme vc planejou, vc se sente incapaz, se sente frustada, não fique assim... O melhor conselho que eu posso te dar é colocar todas as suas inseguranças, medos, angústias, tudo mesmo nas mãos do Senhor, converse com Ele sobre tudo que vc está passando, Ele com certeza é nosso melhor amigo! Realmente é muito difícil lidar com as opiniões alheias, pois é todo mundo querendo dar palpites, é a sogra querendo passar por cima das orientações do pediatra, pois como elas gostam de dizer, assim como as nossas mães sempre começa assim: "no nosso tempo era assim..." Isso é de matar! Tb sempre tive em mente de não dar doces para o meu filho e não dei e não deixei ninguém dar, claro que lidei com pessoas que olhavam pra mim como se fosse ET, mais não quis nem saber, outra coisa é que o meu filho tem 4 anos e não toma refrigerante, as pessoas ficam indignadas, como se o refrigerante fosse trazer algo de bom para o meu filho e isso é um direito meu de mãe de não querer dar a ele e eu sei o qto é dificil as pessoas nos respeitarem... Mais seja firme nos seus propósitos! Siga o seu coração! Bjs!

    ResponderExcluir

JÁ GASTOU UM TEMPINHO LENDO. NÃO CUSTA NADA DAR UMA COMENTADINHA NÉ!!!!