12 de novembro de 2014

4

Sem diarista, uma nova etapa! Desafios de organização!

    Olá povo, estava aqui pensando com os meus botões, refletindo sobre minha vida doméstica. Decidi compartilhar com vocês algumas coisas. 
Eu não fui criada para ser dona de casa e mãe, apesar de sempre ajudar (quando não dava desculpas e saia de fininho rs) minha mãe no que dava. Mas nunca fui ensinada a passar, lavar e cozinhar. Minha super mamãe sempre dava conta de tudo. Impressionante!
Meu pai me ensinou que lugar de mulher, ou o meu lugar, era estudando, estudando muito e trabalhando e jamais depender de marido.
Pois bem, devo à minha família tudo que conquistei, minha bolsa na faculdade, os concursos públicos que passei e se tenho um certo conforto, foi porque eles me ensinaram o caminho...,mas....

    A mulher por mais que tenha um novo papel na sociedade, sua principal função é o cuidado e manutenção do lar (que as feministas não me ouçam!rs). Isso não significa que ela vá viver "descalça e grávida", mas mesmo que trabalhe, mesmo que estude, o lar, é sua prioridade. Este é o padrão bíblico, o padrão que eu (pasmem) acredito.

     Foi muito difícil compreender isso, mas Deus , através de seu Espírito Santo tem me ensinado. E como tenho tanto a aprender!


    O fato é que , por conta de minha criação , mas não apenas por isso, tenho muito dificuldade em lidar com os afazeres domésticos. Meu marido, sempre quis que eu trabalhasse fora, ele diz que me conheceu cheia de planos , estudando e por que eu mudaria depois de casada. Decidimos , então que assim que desse contrataríamos uma diarista para me ajudar com o "grosso" do serviço doméstico.

   E assim aconteceu, depois que o Samuel nasceu, contratamos uma pessoa quinzenalmente. Esta pessoa ficou com a gente alguns meses, ela vinha apenas se eu a chamasse. Não sei explicar ao certo porque, parei de chamá-la e por um período ficamos sem ninguém. Até que minha querida prima veio nos ajudar semanalmente. no começo foi bem estranho uma prima minha sendo minha "funcionária", mas logo fui percebendo que era mais bom do que desconfortável. Ela me conhece, eu confiava inteiramente nela. Essa prima ficou mais de um ano conosco, até que ela não quis mais.

   Nossa, já estava tão dependente, que pedi pra minha mãe arrumar outra pessoa pra mim urgente. conseguimos uma irmã muito querida da igreja, mas com esta era mais desconfortável que a minha prima. Dela e de seu trabalho não tinha do que reclamar, impecáveis. Mas era estranho, ficava com vergonha da bagunça da casa, quando a via na igreja eu logo pensava, essa daí sabe todos os meus segredos domésticos kkk.

   Ter alguém fazendo aquilo que deveria ser feito por mim sempre me causou um desconforto muito grande, um pesinho na consciência sabe? rs

   Bom, quando estava me acostumando, ela me liga e diz que não ia mais vir, que se eu quisesse ela viria até começarem minhas férias , mas que para o ano que vem ela não iria mais voltar.

   Fiquei chateada, confesso. e comecei a me colocar no lugar delas.

  Gente, eu sou muito , mas muito, mas muito desorganizada, minha luta diária é contra isso, mas ainda não venci totalmente. Percebi, que ao invés de ajudar no meu comportamento bagunceiro, ter uma pessoa aqui só piorava as coisas. Como assim??? Pois é, como eu sabia que tinha alguém para me ajudar eu protelava várias coisas que eu poderia ir fazendo ao longo da semana, então quando chegava o dia da pessoa vir , o serviço estava todo acumulado!Sem falar nas nas  roupa que também queria que elas dessem conta!! Que patroa folgada!!!!!!!!!!!!!rs

  Pois é minha gente, decidi que vou ficar sem diarista, pelo menos por um tempo, vou tentar me organizar, sentir minha casa, criar minha rotina, me disciplinar. Mas como eu não sou uma super mulher como minha mamãe é, vou ficar com uma pessoa apenas para passar nossas roupas. 

  Vamos ver como me saio, afinal, esta é a realidade da MAIORIA das mulheres do nosso país que trabalham fora O DIA TODO e cuidam de marido e filho sozinhas! Tenho a sorte de ter um marido que me apoia em todas as minhas decisões, assim posso experimentar , se não der certo me rendo à ajuda novamente. 

   E com o dindin da diarista vou poder investir em outros projetos mais interessantes!! huhu

    Antes de ter ajuda, em meio ao meu caos doméstico eu pensava que uma diarista seria a solução para os meus problemas. Triste engano! Entendi que nenhuma ajuda será suficiente se eu não aprender a me organizar. 

   Sendo assim, comecei a identificar o que me atrapalhava mais e percebi que algumas coisas precisam e devem ser acontecer
A primeira delas é ORGANIZAR UMA ROTINA NOTURNA!

   Lavar a louça do jantar, recolher roupas e objetos espalhadas e o lixo do banheiro, deixar roupas e bolsas para o dia seguinte organizadas;

Daí me veio a brilhante ideia: Uma série de posts com pequenos desafios de organização.

O primeiro será da rotina noturna, se der certo passaremos a outros itens, ok?

Fiquem de olho na página do blog no face, me vigiem, me cobrem, pois todos os dias eu vou atualizar os progressos da minha organização noturna!
Conto com vocÊs!!!


Me desejem boa sorte!

bjus e tenham um bom dia!

4 comentários:

  1. Força que tu consegue, estou de olho rsrs bjinhos

    ResponderExcluir
  2. Afee amiga !!! Adorei o post !!! Falar de organização ésempre muito legal !!! Também fui criada igual a vc, nem a minha cama eu precisava arrumar já que saía bem cedo para a escola, comecei a trabalhar fora muito cedo (16 anos fiz meu primeiro estágio) e com isso não sobrava tempo para afazeres domésticos. E foi assim durante muito tempo, casei sem saber fazer arroz (acredita) e como meu marido não ligava e a gente ia se arrumando. Sempre tive faxineiras, normalmente 2 vezes na semana e quando elas não iam eu dava nem aí, simplesmente negligenciava a minha casa, mas não me incomodava. As coisas só mudaram quando mudei para este apê, o fato de ter reformado ele todinho me fez ter vontade de cuidar com carinho, mas mesmo assim ainda me estressava muito ter que limpar e lavar (quantas vezes eu sentei e chorei ... acdredita?!?). Depois de muita raiva que fui passando com as diaristas, acabei mudando e decici que nunca mais eu passaria raiva ou ficaria refém desse tipo de profissional. Eu também assito muitos videos no Ytde brasileiras que moram no exterior e todas elas falam que faxineira e empregada é coisa de brasileiro, que lá fora elas precisam fazer de tudo. Então cheguei a conclusão que não dá para contar com faxineira pois elas estão em extinção e daki um tempo não existirão mais. A minha sorte é que sempre fui muito organizada e meu marido mais ainda, então o problema aqui em casa não era a desorganização, mas sim a limpeza mesma. Com uma rotina diária, faço todo dia um pouquinho e nunca me canso. Nunca dou faxinão, mas minha casa sempre está limpa e organizada, mesmo que me sinta cansada ou desanimada eu não entrego o ponto, pois sei que se descuidar um pouquinho as coisas desandam tudo.
    POis bem, acredito muito que vc vá conseguir e quero acompanhar isso de perto viu.
    Bjs e sucesso !!!

    PS.: Compra um livrinho baratinho chamado "Organize-se em 1 minuto" ... Vai ficar super motivada com ele, vale a pena mesmo !!!

    ResponderExcluir
  3. Oi querida..vi seu comentário no blog da Neli e vim te visitar..ah organização é uma coisa que tem assunto..tb sou bem bagunceira...faço a maioria das coisas sozinha..marido ajuda bastante tb...nunca tive diarista pq não gostamos de pessoas estranhas na nossa casa kkk acho esquisito e tenho um grande defeito não sei mandar ai já viu...virei aqui sempre querida..pena não conseguir te seguir..mais tarde eu volto pra tentar!! Beijus

    ResponderExcluir
  4. Ai como dói!
    Mas eu simplesmente me recuso a gostar disso tudo.
    Ja pedi perdão a Deus e sigo ñ gosta do e ñ tenho nenhuma vergonha de ñ gostar, mas minha vizinha me pediu pra vir faxina na minha casa.
    Na hora eu falei na lata:
    -nem pensar, dps vc sai falando o q vai ver.
    Meu forno pede socorro mas eu peço desculpa mas ñ tô nem aí.
    Falo pro marido q desculpe mas ñ sinto a menor vontade de limpar!
    E olhe, eu ñ trabalho fora "em tempo integral"!
    Ñ gosto e ponto mesmo.
    Gosto demais de passar, mas junto e junto muito e tô nem aí tbm.
    Marido me conheceu com 3 kg de make na cara trabalhando e ñ de vassoura na mão.
    Quando aperta chamo alguém e o básico vou fazendo!
    É luta, decoro, faço artes, muda estação mudo a decoração, faço festas, amo cozinhar maravilhas e nunca reclamei por levantar às 05:00 para cruzar o psís (Suíça!), para ir trabalhar.
    Faço o q tenho vontade ou o mais necessário...
    Se ele quer, muitas vezes vai lá e faz.
    Eu ñ espero q ele faça mas ele até gosta penso pq faz bem rapidinho creio q pra me provar o q eu realmente nem me importo em saber.
    Pq ñ gosto e sempre foi assim.
    Minha Mami tbm ñ gostava.
    Se eu arrumar tudo ñ tolero bagunça e descaso e era justamente aí q mas bagunça aparecia.
    Relaxei e agora ele q faz.
    Sinta-se abraçada!
    Bj

    ResponderExcluir

JÁ GASTOU UM TEMPINHO LENDO. NÃO CUSTA NADA DAR UMA COMENTADINHA NÉ!!!!