12 de novembro de 2015

3

Samuel e a vida escolar: (parte 3)

     O primeiro ano no CEI passou e com ele se foi parte da minha "tranquilidade". Agora a história era outra, mais crianças , crianças maiores na mesma sala que o Samuel que não andava  nem falava!

    Já no primeiro contato que tivemos com as professoras no primeiro dia, recebemos algumas orientações (OBVIAS) sobre as dificuldades do ano que se iniciava, dentre estas era o fato de que o SAmuel não poderia ficar no chão o tempo todo como no ano anterior, combinamos, então em mandar para escola o carrinho de bebê comum que usávamos para passeios e afins. Ele passou todo este ano em um carrinho de bebê apertado e desconfortável!

    Sinceramente, não pensava diretamente no Samuel e suas dificuldades na escola, vez ou outra me vinha um lampejo de preocupação, mas era tão absurdamente dolorido que logo passava para não doer mais. Egoísmo!

     Eu não suportava ( e não suporto até hoje), frequentar as reuniões de pais e mestres, ouvir as mães falando das proezas de seus filhos andantes e falantes, me é extremamente desconfortável. Por conta disso , fui chamada na escola para conversar com a coordenadora.

    Foi então que pude notar os esforços que toda a escola tinha para se adaptar ao Samuel. Percebi que, apesar de minha omissão deliberada (em partes), meu filho participava de TODAS as atividades da turma. Sem me consultar, elas adaptaram uma caixa para ele se posicionar para as rodas de conversa, história e música; o giz era preso por um elástico à mão dele para não cair no momento da pintura...

Pintura no papel celofane.  Samuel em sua caixa adaptada


     Esperança, agonia, culpa, medo e um pouquinho de orgulho tomaram conta de mim quando vi imagens mostradas pela coordenadora. Engoli o choro.


     Certo dia , numa dessas convocações pós minha ausência na reunião de pais me perguntaram da cadeira (de rodas). Desabei!

     Foi a primeira vez que conversava com a escola abertamente sobre quem o Samuel era, ali na salinha apertada da coordenadora , senti o restante do meu mundo desabando, aquele mundo que , longe do meu filho eu forjava, um mundo em que tudo seria passageiro, em que a qualquer momento receberia uma ligação dizendo que ele deu os primeiros passos, a primeira palavra...

      A cadeira já tinha sido sugerida pela terapeuta ocupacional da AACD.  A mesma já tinha me falado que seria parte do processo de reabilitação ,que não seria (de maneira nenhuma) uma sentença de que ele nunca iria andar , que a maioria dos pacientes da AACD usava , principalmente para não prejudicar a postura e etc.  Ela vinha observando o carrinho (o mesmo que eu mandei pra escola), como ele era desconfortável e como o Samuel ficava numa postura desfavorável ao seu desenvolvimento, então , um dia ela me perguntou se eu já havia pensado na cadeirinha de rodas.

     Na verdade, antes da primeira sugestão eu já tinha pensado , mas protelado meu pensamento por medo, ou melhor , "medos", da adaptação, dos olhares, do preconceito, do rótulo, da dor, daquela dor que me faria desabar , como o fez na salinha da coordenadora.
 

     Entre tantos medos, dois se destacavam: o da FAMÍLIA e o da IGREJA. De certa forma esses dois temores se confundiam. Já havia ouvido de uma pessoa próxima , por exemplo, que não aceitava o Samuel numa cadeira de rodas. Foram essas palavras que me sufocaram na salinha da coordenadora.

    Tentei justificar em meio a grandes soluçadas, o motivo pelo qual estava chorando, por fim desisti e disse : Gente , não se preocupem é apenas a TPM. Soltei um sorrisinho falso.

      Não consegui a cadeira naquele ano, juro que tentamos, mas não o bastante para agilizar o processo de fato. E nesse movimento de "correr atrás, o mais devagar possível sem perceber", as coisas foram seguindo , até 2014 chegar ao fim.

Continua...
     
   
   ___________________________________________

 NÃO ESQUEÇAM DE CURTIR A FANPAGE E SE INSCREVER NO CANAL, TEMOS VÍDEO TODA  QUASE TODA SEMANA!!!!!!!!!!!!!!

Também estamos no instagram como oapedenostres!


3 comentários:

  1. me emocionei, te sigo desde quando estava gravida.Samuel é lindo, um guerreiro, vc uma pessoa linda e iluminada.

    ResponderExcluir
  2. ansiosa pelo próximo post, me emociono com seus relatos amiga, e vejo o quanto reclamo da vida sem motivos aparentes, com todas as limitações do samuel vc consegue ser uma super mãe e dar todo apoio e carinho que ele necessita. Enquanto eu, muitas vezes brigo com minha filha por ela deixar os brinquedos esparramados pela casa...

    ResponderExcluir
  3. Oi flor, te acompanho durante algum tempo e vejo a sinceridade através dos seus posts, também percebo uma mulher guerreira e forte e que tenho a certeza que ama imensamente a sua família. Imagino quantas vezes vc já se perguntou o porquê Deus te enviou o Samuel assim? Saiba que ele veio para que a Glória de Deus se manifestasse em sua vida, pois vc pediu e Deus te enviou o SAMUEL.
    Também sou pedagoga e com frequência me deparo com a resistência de pais em aceitar algumas dificuldades apresentadas por seus filhos, e como professora sempre me questiono como pode ser tão doloroso investigar e encontrar uma solução para a melhora e muitas vezes para uma transformação da vida de uma criança, contudo hj através de seus relatos por um momento sem ter tido nenhum filho pude sentir a dor dessas mães.
    Continue buscando forças e não esqueça que nesta situação o principal motivo é o desenvolvimento do Samuca, então sabemos que é cansantivo, que tudo isso envolve gastos com uma equipe multidisciplinar, com tratamentos, repetição de toda a história revirando a ferida a cada profissional visitado, mas que no final tudo irá valer a pena, pois o mais principal o Samuel já tem que é uma família que
    têm consciência das suas limitações e que principalmente passa por cima de todos os preconceitos relacionados a crença como também a visão da sociedade para que a cada conquista novas forças possam surgir.
    Torço muito por vcs. Bjus, Aryanna.

    ResponderExcluir

JÁ GASTOU UM TEMPINHO LENDO. NÃO CUSTA NADA DAR UMA COMENTADINHA NÉ!!!!